Bēowa

Hām » Teologia » Godu (Deuses) » Bēowa

Significado do nome: Do inglês antigo 'bēow', que significa cevada.

Pronúncia: "Bêoua"

Outros nomes/variações de ortografia: Bēow, Bēo, Bedwig (?), Bēaw, John Barleycorn (Nome popular inglês?), Byggvir (nórdico antigo).

Iconografia: Nenhuma conhecida. Dado seu papel, as culturas de grãos, especialmente a da cevada, seriam adequadas como uma representação dele. Cerveja, barris de cerveja, pães e utensílios agrícolas também seriam apropriados.

 Função: Bēowa é uma deidade encarregada de supervisionar o ciclo agrário. Do primeiro sulco arado no campo, até o último golpe da foice na colheita, é a mão dele que guiar as riquezas do solo para o campo. Através da sua associação com as culturas e a fertilidade da terra, Ele morre e nasce de novo a cada ano, com cada Colheita. Desta forma, ele age no arquétipo do "deus de grão que morre" (dying grain-god).

Devido à sua conexão inata com a cevada, Bēowa é o deus da cerveja, dos cervejeiros e dos padeiros, bem como dos agricultores. Na música popular inglesa John Barleycorn, considerada uma referência tardia a Bēowa, o personagem titular passa pelo processo de cultivo de cevada, produção de cerveja e consumo final. Ele é ritualmente "morto" e consumido, mas depois pune os camponeses e faz sua vingança contra eles, intoxicando-os. Dada a importância dos álcoois à base de cevada no ritual tradicional e no cotidiano, Bēowa desempenha um papel fundamental na fertilidade da terra e no mecanismo divino que impulsiona as estações.
(Gravura de John Barleycorn)

Bēowa é literalmente uma divindade terrestre e subterrânea. Ele traz as riquezas do solo para ser usado pela sociedade, e morre todos os anos para revivificar a terra. O seu papel de deus da morte-e-renascimento apoia essa característica do submundo.

Fontes Atestadas: Bēowa aparece nas genealogias reais anglo-saxãs como neto de Scēaf e avô de Gēat. O personagem de John Barleycorn, da música folclórica inglesa do mesmo nome, pode ser um exemplo de narrativa posterior retratando Bēowa.

Interpretatio Romana: Nenhuma. Embora, entre Bēowa e Indigitamenta (deuses de cereais romanos) e Ceres, possam ser estabelecidos paralelos.

Bīnaman Contemporâneos sugeridos pelo (Larhus Fyrnsida): Ealusceop (Cervejeiro), Sulhhandla (Homem do Arado), Sǣdere (Semeador), Rīpere (Aquele que Colhe), Bendfeorm (Festa-da-Colheita).

Fontes:
Beowa, Larhus Fyrnsida <https://larhusfyrnsida.com/fundamentals/godu/beowa/>