Calendário anglo-saxão adaptado ao hemisfério sul

Hām » Ritual » Calendário anglo-saxão adaptado ao hemisfério sul
 

Fonte: Hermes Saucedo, Fyrn Sidu: Reconstruyendo la Antigua Tradición Anglosajona.
Essa é a primeira tentativa de adaptação do calendário anglo-saxão para o calendário gregoriano, baseado nas estações do hemisfério sul.

Preciso fazer quatro considerações aqui: 
1) Os anglo-saxões não usavam o calendário gregoriano de 365 dias fixo. A cada três anos eles precisavam inserir, após o Ærra Līþa, um mês chamado Þrilīþa (lembrando, após o meio-verão, não após "junho") para compensar o erro do calendário deles. Como sabemos, nosso calendário é fixo então não existe uma "tradução" direta do calendário gregoriano para o anglo-saxão.

2) O calendário europeu não serve pro Brasil, se falamos de reconstrucionismo. As estações europeias são diferentes. 

3) Meses como Æfterra Līþa não começam no dia 1º, mas na data do evento astronômico marcante do mês anterior (no caso do Æfterra Līþa, 22 de dezembro, após o solstício de verão). Eu diria que a data mais segura pra se contar o começo dos meses anglo-saxões é sempre o dia da Lua Cheia do mês anterior e não o dia 1º do mês gregoriano.

4)  Os anglo-saxões só tinham duas estações. O começo do outono era o começo do inverno, que acabava na época que reconhecemos como fim do inverno (e o começo do nosso inverno, por sua vez é o meio do inverno dos antigos); por isso, por exemplo, o Winterfylleð (lua cheia de inverno) é comemorado no começo do outono atual. O começo da primavera atual equivale ao começo do verão antigo, que durava até o fim do nosso verão, tendo o começo do atual verão como seu ápice (Līþa).

E por que isso importa? Não é só uma questão de trocar os nomes. Nos meses anglo-saxões festividades e celebrações específicas aconteciam. É por isso que entender e revivê-lo é importante na prática anglo-saxã atual.

Sugestão de calendário religioso anglo-saxão para o hemisfério sul:


JANEIRO: Æfterra Līþa (Mês após o Līþa)
Mês europeu: Æfterra Gēola

FEVEREIRO: Weodmōnaþ (Mês do Plantio)
Mês europeu: Solmōnaþ

Celebrações:
Hærfest - No dia 02 de fevereiro tem lugar a celebração realizada no início de fevereiro, comemorando uma temporada de colheita abundante. Pão tradicional é assado durante esse período e dado como presente ou usado como oferenda.

MARÇO: Hāligmōnaþ (Mês sagrado)
Mês europeu: Hrēþmōnaþ
Após o equinócio de outono (entre 19 e 21 de março) começa o Winterfylleþ. 

Celebrações:
Winterfylleð (Lua cheia de inverno) - Celebração do Equinócio de Outono e início do Inverno. Essa observação geralmente caiu na primeira lua cheia no que hoje chamamos de outubro, e no hemisfério sul equivale a abril.

ABRIL: Winterfylleþ (Mês da lua cheia de inverno)
Mês europeu: Ēostremōnaþ

Celebrações:
Winterniht (Noites de Inverno) - Na Lua Cheia de abril  (entre os dias 29 e 30, geralmente) começa a caçada selvagem. Época liminar que facilita o contato com o Outro-Mundo e de observação dos laços com ancestrais e espíritos dos mortos que estão vagando com Wōden. 

MAIO: Blōtmōnaþ (Mês do sacrifício)
Mês europeu: Þrimilcemōnaþ

JUNHO: Ærra Gēola (Mês Antes do Gēol)
Mês europeu: Ærra Liþa
Após o solstício de inverno (por volta do dia 21) começa o Æfterra Gēola.

Celebrações: 
Mōdraniht (Noite das Mães) - Um evento que foi realizado na véspera do Solstício de Inverno/Gēol  e foi possivelmente ligado ao culto das mães ancestrais.

Gēol (Yule) - Uma época de particular importância em todas as formas de Heathenry germânicas. É nessa época quando os dias são mais curtos e as noites mais longas - uma época de comemorações em face da adversidade, quando as atividades sobrenaturais aumentam. Como tal, o Gēol apresenta um contraste natural ao Līþa, que ocorre durante uma época mais próspera do ano. Muito do sacrifício feito neste tempo pode ter sido causado por Wōden e/ou pelos mortos.

JULHO: Æfterra Gēola (Mês Após o Gēol)
Mês europeu: Æftera Līþa

AGOSTO: Solmōnaþ (Mês de Sol)
Mês europeu: Weodmōnaþ

SETEMBRO: Hrēþmōnaþ (Mês de Hrēþe)
Mês europeu: Hāligmōnaþ
Após o solstício de primavera (acontece por volta do dia 21) começa o Ēostremōnaþ.

Celebrações:
Ēaster – Festival Heathen feito no equinócio de primavera, celebrado na Europa numa data que grosseiramente corresponde à Páscoa cristã. Durante esse período, Ēastre, deusa do amanhecer e renovação, recebia ofertas.

OUTUBRO: Ēostremōnaþ (Mês de Ēostre)
Mês europeu: Winterfylleþ

Celebrações: 
Blōstmfrēols Um festival contemporâneo inspirado pela Floralia, finalizando a “Estação de Ēastre”. Pode ser comemorado entre 28 de outubro e 3 de novembro.

NOVEMBRO: Þrimilcemōnaþ (Mês das Três Ordenhas)
Mês europeu: Blōtmōnaþ

DEZEMBRO: Ærra Līþa (Mês Antes do Līþa)
Mês europeu: Ærra Gēola
Após o Līþa (solstício de verão, por volta de 21), começa o Æfterra Līþa.

Celebrações:
Līþa  - Solstício de Verão. O Līþa é historicamente um tempo dedicado a deleitar-se na atmosfera ainda mais temperada e descontraída que o verão traz. As fogueiras são tipicamente associadas a celebrações antigas e modernas do verão.

Referências:

Hermes Saucedo: Fyrn Sidu: Reconstruyendo la Antigua Tradición Anglosajona. <http://wyrdeswegas.com/2015/01/fyrn-sidu/>
Larhus Fyrnsida: Calendar. <https://larhusfyrnsida.com/fundamentals/calendar/>
Larhus Fyrnsida: Holy Tides. <https://larhusfyrnsida.com/fundamentals/holy-tides/>
Heathenry & Liverdade: Calendário de comemorações do hemisfério sul <https://asatrueliberdade.com/calendario/>